Eu

“Eu sou a que no mundo anda perdida, Eu sou a que na vida não tem norte, Sou a irmã do Sonho, e desta sorte Sou a crucificada… a dolorida… Sombra de névoa ténue e esvaecida, E que o destino, amargo, triste e forte, Impele brutalmente para a morte! Alma de luto sempre incompreendida! Sou … Continue lendo

Nunca fui como todos

“Nunca fui como todos Nunca tive muitos amigos Nunca fui favorita Nunca fui o que meus pais queriam Nunca tive alguém que amasse Mas tive somente a mim A minha absoluta verdade Meu verdadeiro pensamento O meu conforto nas horas de sofrimento não vivo sozinha porque gosto e sim porque aprendi a ser só.” Florbela … Continue lendo

Documentário: Só dez por cento é mentira

Desencanto

“Eu faço versos como quem chora De desalento. . .  de desencanto. . . Fecha o meu livro, se por agora Não tens motivo nenhum de pranto. Meu verso é sangue. Volúpia ardente. . . Tristeza esparsa… remorso vão… Dói-me nas veias. Amargo e quente, Cai, gota a gota, do coração. E nestes versos de … Continue lendo

Amavisse

“Devo viver entre os homens Se sou mais pêlo, mais dor Menos garra e menos carne humana ? E não tendo armadura E tendo quase muito de cordeiro E quase nada da mão que empunha a faca Devo continuar a caminhada ? Devo continuar a te dizer palavras Se a poesia apodrece Entre as ruínas … Continue lendo