Como se morre de velhice

Como se morre de velhice ou de acidente ou de doença, morro, Senhor, de indiferença. Da indiferença deste mundo onde o que se sente e se pensa não tem eco, na ausência imensa. Na ausência, areia movediça onde se escreve igual sentença para o que é vencido e o que vença. Salva-me, Senhor, do horizonte … Continue lendo

Sangue, suor e amor

Quando iniciei o Indiferença, não mais e escrevi sobre ele, pedi – e gostaria – que as pessoas se doassem. Queria receber uma parte delas, ainda que de maneira simbólica. Isso tem acontecido desde as primeiras colaborações, o que tem me deixado muito feliz. Um dos meus amigos, o Enzo Sato, disse que gostaria de … Continue lendo

Renovar as datas do “Indiferença, não mais”

Eu acredito na força e no uso da arte e da tecnologia na luta contra as desigualdades e segregações seculares. Acredito inclusive que as redes sociais são meios possíveis para uma guerrilha ou formação de um campo de batalha. Acredito na união das pessoas que lutam e resistem. Eu acredito nas pessoas. Essas crenças todas … Continue lendo

Indiferença, não mais!

“O oposto do amor não é o ódio, mas a indiferença.” Érico Veríssimo “O que me assusta não são as ações e os gritos das pessoas más, mas a indiferença e o silêncio das pessoas boas.” Martin Luther King “O maior pecado para com os nossos semelhantes, não é odiá-los mas sim tratá-los com indiferença; … Continue lendo