Trinta e três

Trinta e três anos! Enquanto alguém me dizia “o tempo voa, criança”, a vida passou… Ligeira que só ela. Estou a envelhecer. Quem me diz isso não são os cabelos brancos que carrego na cabeça e nem as rugas que trago nos cantos dos olhos, mas o próprio tempo. São nos momentos que encontro crescidas … Continue lendo