partilha da partilha

“Hoje completa 1 semana da experiência da Partilha. E acho que posso escrever alguma coisa a respeito. O desafio que me fiz era para conseguir falar sobre sentimentos, então esse texto está baseado nisso.

Fui sem saber o que esperar, mas de peito aberto. Acabou que fiquei muito maravilhada com a experiência. Eu sou uma pessoa muito tranquila em relação à nudez. Acho natural, e sexualizável apenas em contextos específicos. A diferença nessa experiência foi ter pessoas me tocando, eu era um ser vulnerável ali. E mesmo vulnerável, deixei que pessoas estranhas me tocassem, sentisse em todo meu corpo a pressão de suas mãos, de seus dedos enquanto me cobriam.

Após coberta, a sensação era de impotência. Não era possível me mexer, difícil de respirar. A cada momento eu estava preocupada em não passar mal, então a concentração nessa hora era total. Mesmo não sendo claustrofóbica, a sensação de estar ali, sozinha, abandonada e desesperada aumentavam.

Quando comecei a me despir do traje que foi colocado em mim, foi como se eu estivesse retirando além do molde que a sociedade quer de mim, a armadura que montamos para nos proteger. 

Saí dalí mais livre, mais vulnerável, mais segura e de peito aberto para lutar contra o que a sociedade que impor pra mim.”
I. A.

 

Foto: Leonardo Waintrub

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: