Vamos conversar sobre a “ideologia de gênero”?

Hey gente, vocês sabem o que é a chamada “ideologia de gênero”? Vamos conversar um pouco?

Já li muito das pessoas que lutam contra a chamada “ideologia de gênero” na educação, que nós “queremos transformar” (sic) as crianças em travestis, transgêneros, lésbicas, gays, bissexuais e demais variantes, obviamente que os termos usados não são esses, são aqueles que carregam um histórico de ódio e desumanização.

Gente, calma, muita calma. O primeiro ponto é que não queremos, não podemos e não transformamos ninguém em nada, somos profissionais da educação e não lobisomens, zumbis e vampiras. As coisas não funcionam assim. Durante a minha época de escola eu só tive professoras e professores heterossexuais e cisgêneros e, vejam vocês, não me “transformaram” em nada além do que eu sou, pois as questões de sexualidade e gênero não funcionam assim, do tipo, “arranhou, pegou”. Embora exista gente- bem desonesta – que queira que você acredite nisso.

Essa luta contra a “ideologia de gênero” na realidade é mais um golpe e ataque contra a democracia, educação e visa sublinhar desigualdades tantas. Vocês sabem que existem desigualdade por gênero, certo? Vocês sabem que – ainda hoje – mulher ganha menos do que homem? Que existe estupro? Que existe feminicídio? Que pessoas travestis e trans* não conseguem trabalho (e a maioria dessa população não suporta existir no espaço escolar)? Que o Brasil é um dos países que mais matam travestis e transgêneros no mundo? Pois é.

Olha que sinistro, um vereador aqui da cidade entregou um projeto de lei proibindo a “ideologia de gênero” (sic) nas escolas e dias depois disso acontecer saiu uma matéria em um jornal local falando que os casos de estupro na região haviam aumentado. Sinistro, né? Acho que na realidade precisamos sim falar sobre gênero.

Essa luta contra a “ideologia de gênero”, fim ao cabo, é na realidade institucionalizar o extermínio de pessoas como eu e muitas que fazem parte de suas vidas. Em 1978 nos EUA existiu uma proposta apelidada de Iniciativa Briggs, bastante difundida, a lei tornaria obrigatória a demissão de professores LGBT e de qualquer empregado de escola pública que apoiasse os direitos dos LGBT. E muitas pessoas foram demitidas nesse processo, isso aconteceu de verdade. Parece familiar?

Poucas pessoas sabem/sabiam, mas pessoas LGBT eram enviadas para os campos de concentração nazistas. Mesmo depois da queda do nazismo, essa população seguiu sendo perseguida e presa, pois existia lei para tal e dizem inclusive que a perseguição foi maior depois do fim da guerra. Atualmente existe um campo de concentração na Chechênia onde homens gays estão sendo presos, torturados e mortos. E o Brasil segue sendo o país que mais mata LGBT no mundo.

Olha, eu não sei vocês, mas eu acho que precisamos falar sobre isso. E falar sobre esses assuntos não significa que temos a intenção de transformar você, suas filhas, seus filhos em LGBT, mas para gente pensar que tipo de ser humano queremos nos tornar e/ou colaborar com parte do processo de formação. É simples assim.

Ideologia de gênero é uma grande farsa – criada com interesses políticos-religiosos e econômicos – que contam para vocês, com a intenção de estimular o ódio contra pessoas como eu. E esse é o grande resumo de tudo.

Se você tiver qualquer dúvida sobre o assunto, vamos conversar. Sério, vamos conversar e nem é na intenção de fazer você virar nada, novamente, as coisas não funcionam assim.

Beijos, T.

542827_400044426690458_332945603_n

Censura causa cegueira – Você pode ver quem está te cegando?

FONTES

Vereador apresenta projeto para proibir “ideologia de gênero” nas escolas de Osasco
http://www.visaooeste.com.br/vereador-apresenta-projeto-para-proibir-ideologia-de-genero-nas-escolas-de-osasco/

Casos de estupro na região aumentaram 38,2% no bimestre
http://www.visaooeste.com.br/casos-de-estupro-na-regiao-aumentaram-382-no-bimestre/ 

O que está por trás do boicote religioso à “ideologia de gênero”
http://www.revistaforum.com.br/2015/06/30/o-que-esta-por-tras-do-boicote-religioso-a-ideologia-de-genero/

Escola sem pinto
http://brasil.elpais.com/brasil/2017/04/17/opinion/1492435392_872941.html?id_externo_rsoc=FB_CC

CARTA ABERTA – Educadores e profissionais da educação
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScBzhPrHLHZD5SKV86Dbv5Dsa-iAVyFKAVIMHiIJfaCHaYk5g/viewform?c=0&w=1

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: