Trinta e três

Trinta e três anos!
Enquanto alguém me dizia “o tempo voa, criança”, a vida passou… Ligeira que só ela.
Estou a envelhecer. Quem me diz isso não são os cabelos brancos que carrego na cabeça e nem as rugas que trago nos cantos dos olhos, mas o próprio tempo. São nos momentos que encontro crescidas as crianças que carreguei no colo é que percebo que para mim o tempo também está a passar. Eu fui a criança do passado de alguém e do meu próprio.

É certo que o corpo dá os seus sinais de desgastes temporais, mas há algo dentro de mim que pulsa energicamente infante. Seria a Terra do Nunca um lugar oculto dentro de nós? Vai saber. Bom pensar que seja este o segredo da esfinge.

Sinto uma tranquilidade boa aos trinta e três. Não tenho mais pressa e nem grandes ambições. Na realidade eu sempre fui uma pessoa lenta e com pouca ambição no sentido material. Os meus quereres sempre foram outros. Não tenho mais medo de morrer – pois tenho a fantasia de que irei encontrar com as pessoas amadas que se foram – e nem de ficar vivo mais alguns anos – pois terei a oportunidade de estar com as pessoas amadas que aqui ainda estão. Tenho boas amigas e bons amigos, tenho tantos amores e os amo tanto que muitas vezes sinto que vou explodir em estrelas. Tenho uma pequena família de sangue que estimo de uma maneira descomunal e tenho uma família que fui construindo ao longo do tempo que me é tão preciosa quanto. Nenhuma dessas relações são perfeitas, para minha sorte.

Aos trinta e três anseio pela estrada, pelo cheiro de terra molhada, pelo vento no rosto. O básico, o simples e o necessário. Anseio pelos abraços apertados, pelos beijos molhados e os olhares fraternos. O sol quentinho acariciando a face, a chuva fresquinha lavando o espírito. Abençoados por sonoras e estremecedoras gargalhadas.

Carregarei para onde eu for um sincero sentimento de gratidão por todos os cruzamentos e atravessamentos que tive ao longo dos trinta e três anos de vida. Celebrar o meu aniversário é celebrar todos esses encontros. Gratidão!

page

Anúncios
Comments
2 Responses to “Trinta e três”
  1. Djalma disse:

    Rainha mor!!!! parabéns bonita
    que seus 33 te possibilite maravilhas nessa vida ❤

  2. Guilherme Almeida disse:

    Felicidades a pessoa mais incrível do mundo !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: