Entrevista sobre escarificação

Curso: Design de Moda | Universidade: UFMG

1. Qual a sua motivação ao realizar modificações corporais?
Sempre me interessei por corpos que fugissem dos padrões e regras impostos e vendidos pela cultura de massa ocidental. Hoje, um pouco mais maduro, entendo que tenho ojeriza de toda essa normatização da vida, a qual o corpo não tem escapado. Eu mesmo fui refém por muito tempo desse esquema biopolítico funesto, o que fez com que eu odiasse meu corpo (e a mim mesmo, pois eu sou o meu corpo) . A priori a minha motivação era de encontro com um self que estava encoberto, nas sombras, nos cantos. Depois percebi que as modificações corporais me ajudavam a recuperar o amor próprio, me alforriavam. Por fim, aliei as alterações corporais com as minhas pesquisas no campo da arte. Agora, sinto que a vida e a arte estão caminhando de maneira indissociáveis através do corpo, tempo e espaço.

2. Qual o significado da escarificação que você tem em sua pele?
Na verdade eu tenho duas. A que tenho nas costas (e que ainda está em processo), trata simbolicamente a amputação das minhas asas. Envolve uma história particular de minha vida, de família e que se relaciona com o meu pseudônimo também. É um mito, que super resumidamente, diz que eu cai do céu.
A outra eu tenho em cima do olho esquerdo e eu a fiz como parte do meu trabalho Project: Ang3l. Sugiro através dessa escarificação um upgrade simbólico da visão (e respectivamente de outros sentidos, seguidos de suas modificações).Você pode ver um pouco mais aqui: http://www.frrrkguys.com.br/project_ang3l_fivesenses_vision.html

3. Pretende realizar outras escarificações? Por quê?
Eu pretendo terminar as costas. Só para constar eu fiz o contorno com o branding (técnica que usa o ferro quente) e tenho feito a remoção do tecido do centro com bisturi. Preciso remover bastante tecido ainda.
Em breve irei fazer escarificações no meu peito, tenho conversado com um amigo body modifier, sobre a melhor maneira de executar o procedimento. Quero algo próximo das cicatrizes de remoção de seios feitos pelas pessoas transexuais (FtM).

4. Qual a sua opinião sobre programas como Miami ink, Ny Ink, Ink Master e etc…?
Honestamente eu não acompanho nenhum, anos atrás vi alguns episódios de Miami Ink e só. Sei que tentaram fazer algo no Brasil, mas que não deu muito certo, vai entender…
Imagino que esse tipo de show deva ter um efeito (sem julgamento de valores) no imaginário das pessoas. Acredito que ajude a retirar alguns preconceitos. Mas não acho todo positivo essa coisa de reality show de competição, de tudo que tenha que ter um sentido ou que tem que ser dramático pra ter validade (para os outros). Acho uma lógica cruel e desnecessária. A sociedade já é normativa e competitiva demais, não precisamos de realities para sublinhar isso tudo. A gente precisa de programas que ensinem como a nos ajudar coletiva e mutuamente, respeitar as escolhas do próximo e que a lógica individual não precisa ser dramática pra ter validade e tão pouco precisa fazer sentido. A comunidade da modificação corporal anda bastante estragada e não sei até que ponto esses programas trazem de benefícios. Pelo pouco que vi, quase nada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: