E o tal do ano se acabou…

Hora de sentar e escrever algumas linhas sobre dois mil e treze… Nada muito elaborado, apenas umas linhas, sobre o ano que termina. Digo inclusive que termina bem, muito bem.

Tudo começou estranho, todos os planos indo para um lugar um pouco distante da realização. Ora, como não se desapontar em ver os famigerados planos escapando das mãos, do controle? Essa coisa de ser humano não é muito fácil. Mas toda essa situação me ensinou que algumas coisas precisam de seu tempo para se dar. As coisas precisam de tempo e eu também preciso. Não esse tempo industrial e capitalista. Eu falo de outro tempo, com completamente outra relação com as horas. Queimem os relógios!

tic-tac-tic-tac

Esse ano aconteceu um punhado de coisas que eu não imaginava que fosse acontecer. O transplante de córnea que fiz foi um presente muito especial. Eu recuperei não só a visão, mas sinto que tenho outra gana de viver, outra relação com o corpo… Tenho a sensação de que a vida destravou, foi para frente… Eu voltei a enxergar e voltei a gostar de viver. Esse transplante foi muito transformador e tenho pensado muito nisso, apesar de ser a primeira vez que toco no assunto.

Meu acidente com a queimadura também foi muito importante, apesar de ter sido um processo fisicamente doloroso. Essa situação me ensinou sobre fragilidades e o quanto as coisas mudam num pestanejar. Por outro lado, (re)aprendi sobre solidariedade, cuidado, carinho e um monte de outras coisas poderosas.

Nessas duas situações – intensas- tive a minha mãe o tempo todo do meu lado, assumindo aquele papel multifacetado de super mulher, amiga, mãe, irmã e tantas outras nomeações que remetam o afeto. Ela me ensina sobre o afeto o tempo todo e espero um dia conseguir aprender e, principalmente, ter a capacidade de ensinar. Como ela faz.

Fiz trabalhos especiais, viajei para lugares lindos, conheci pessoas inesquecíveis… Dei e ganhei muitos abraços e acho que essa deveria ser a moeda do próximo milênio. Abraços sinceros valem mais que diamantes.
Muitas vezes contei os centavos, andei descalço, perdi o último ônibus… Li ótimos livros, vi filmes maravilhosos e estudei muitas coisas que me melhoraram como gente. Eu tenho uma vontade de um dia ser gente.

Fiz novos amigos, retomei contato com pessoas que eu gosto muito e deixei partir outros tantos… Deixar ir é importante também.
Sinto que estive próxima de quem queria estar próximo de verdade. Olha, isso faz diferença e para mim fez muito bem…
Cansei um pouco de tentar estar próxima de quem aparentemente não quer o mesmo, cansei também de tentar aproximar pessoas que não querem estar próximas… Tão importante quanto celebrar os bons feitos do nosso passado é saber construir novos feitos no presente. A casa laranja segue na mesma esquina da periferia de Osasco. As portas sempre estarão abertas e sempre haverá um colchão extra para quem quiser posar. Ah! palavras idosas…

Falando em envelhecer, tenho ficado cada vez mais chata e isso é acompanhado da minha vontade/necessidade de estar sozinha. Eu preciso do casulo, muito e cada vez mais….

Tenho visto partir várias pessoas que fazem parte da formação da minha vida… Essas partidas são um pouco assustadoras, talvez eu lide melhor com elas em algum outro momento. Por agora eu sinto que o tempo está passando rápido demais e vejo isso como se partes da minha vida fossem sendo desconectadas. Ainda sinto estranhamentos.

No geral, nunca senti que tivesse amadurecido tanto como nesse ano. Não que eu seja SUPEEER madura (risos), mas acho que algumas coisas mudaram para melhor. Estou crescendo, vamos dizer assim… Virando gente, como espero ser um dia.

Dois mil e treze vai embora em dias quentes…
Eu vou ficando, me ajeitando para receber o ano que chega. Já me encontro cheia de planos, desejos, vontades e sinto que essa seja uma forma boa de começar qualquer coisa.

Toda minha gratidão para as pessoas que participaram da minha vida durante esse ano.

Feliz 2014 para todas nós.

Amor, T.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: