As pessoas que o cristianismo me tirou

Preciso registrar aqui essa minha indignação e decepção. Escrevo da segunda década do século XXI, mas a impressão é que – em alguns momentos – não passamos do tempo medievo. Hoje me dei conta que perdi mais dois amigos para o cristianismo. A verdade é que quando algo do tipo acontece, fico com aquela sensação de que a amizade nunca existiu. Era coisa da minha cabeça.

Escrevi no meu Facebook algumas palavras e as reproduzo aqui:

“A pessoa se diverte, toma uns porres, beija na boca, vive, tem ressacas homéricas… A mesma pessoa “encontra Jesus”, passa a condenar tudo o que já fez de “errado” no passado, passa a condenar todos que continuam “errando”…. Como diz mesmo? Nós amamos todos os pecadores, só odiamos o pecado…

A pessoa perde o juízo a tal ponto que passa a defender Silas Malafaias, Felicianos e afins e quando o amigo pecador questiona tudo isso, a amizade acaba. Como não lembrar da reflexão de Bauman sobre amizades?

O cristianismo – dessa forma doente, fanática, estúpida – é de fato algo que não cabe. Esse amor cristão é uma falácia e eu acho uma merda “perder” tantos amigos e amigas pra essa praga.”

 

Pior saber que essas pessoas acreditam de verdade que estão fazendo o bem para si e para os outros. É uma inversão total de valores.
Vou torcer para que a mente dessas pessoas – que não são e nem poderiam ser meus amigos – um dia se abra.
Que o vento leve.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: