Escola, acertos e a busca do sentido…

Digamos que o ano não começou bem, correto seria dizer que não está acontecendo como eu achei que fosse ser. Dos planos que eu fiz, pouco restou e de fato passaram longe de se efetivarem. Ando um bocado decepcionado comigo e talvez eu nem consiga dizer o quanto.
Sem perder tempo e energia chorando as pitangas, quero falar das minhas tentativas de melhoras as coisas. Desde a semana passada estou lecionando. Fiquei na mesma escola que no ano passado e inclusive novamente como eventual.
No momento eu preciso me sentir seguro e ali eu me sinto. Gosto das pessoas e dos alunos e aos poucos estou conseguindo sair do casulo.  Gosto de sentir que tenho alguma utilidade por ali, isso tem me feito muito bem.

Falando sobre a minha situação como eventual… Considero o sistema de atribuição de aulas uma violência contra o professor da rede pública. A experiência que eu tive foi detestável, não suportei seguir adiante nesse processo desumano. Assim, não consegui pegar nenhuma sala. Por outro lado somatizei tudo o que podia e fiquei duas semanas de cama. Já me recuperei, mas a verdade crua é que estou bastante cansado de viver em um sistema fálido. Não estou nem me restringindo ao âmbito educacional. Enfim…

Apesar da situação de estar como professor eventual não ser algo que eu planejei, estou adorando e não é pouco. Nesse momento essa oportunidade tem sido muito especial e importante para mim, a coisa de segurança que já falei acima. Sinto como se fosse algo como um processo de readaptação.
Muito felizmente as turmas estão mais calmas e eu estou conseguindo um desenvolvimento muito melhor esse ano. As crianças estão dando um gás ótimo!

Tem outras áreas da minha vida que estou tentando acertar, mas prefiro não escrever nada por aqui.
Falando em escrever, voltei a utilizar minha agenda-diário e tenho me divertido. Junto com isso, hoje eu deletei a minha conta no facebook e espero conseguir ficar sem para sempre ou o máximo de tempo possível. Nenhuma rede social me trouxe tanta sensação ruim quanto o facebook.
Depois de ler esse texto AQUI ontem, cheguei no limite e precisei encerrar com a conta. Espero conseguir ficar sem e ficar bem.

Acho que o momento é esse, ficar comigo e quietinho. É tempo de aprender a viver e encontrar sentido para isso que chamamos de existência.
Eu sempre quis ter um tipo de vida simples e cada vez mais estou certo que é isso que vou buscar.

Deixar a borboleta voar. É tudo água.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: