Sobre os vestibulares

O vestibular é nesfasto, nojento, cretino. Deixa a maioria excluída, e o aprovado ao invés de se sentir envergonhado de ser um privilegiado, sente orgulho de ter vomitado melhor o que decorou. Não somos nós que estamos despreparados para o vestibular, mas o Brasil que está despreparado para nós, como disse Ziraldo em uma charge.
É ensino de classe. Uma galera precisa aprender a liderar, a outra, aprende a obedecer nos 11 anos que passa em regime de semi-liberdade, presas nos dias úteis durante meio período, outras até em período integral. Não é processo educacional, é de adestramento. Senta (decora), rola (recreio), passa (diploma)!
Não falta grana para educação que realmente ensine ser para todos. Falta intenção. Como disse o célebre pedagogo brasileiro Paulo Freire, o problema da educação é político. Não mudar uma coisinha aqui ou outra ali, é transformá-la radicalmente.

Gabriel Guerreiro

 

418401_333967546690770_1317091099_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: