“PODE O BODY MODIFICATION PRODUZIR RESISTÊNCIA AO BINARISMO SEXUAL?”: PROBLEMATIZAÇÕES SOBRE AS MODIFICAÇÕES CORPORAIS A PARTIR DE UMA NARRATIVA PERFORMÁTICA DE VIDA

“A partir da análise da narrativa de T. Angel podemos observar a proposta da body modification como um dispositivo estratégico de auto-governo e insurgência corporal, da fluidez dos desejos e prazeres e da construção singular de estética que possui sentido e significado para quem produz um corpo dissidente. T. Angel utiliza seu corpo como um projeto processual a ser elaborada, em curto e em longo prazo, para comunicar uma grande variedade de mensagens pessoais e culturais, entre elas, a utilização  do  corpo  como  um  dispositivo  político  para  a  problematização  das normativas, controles e disciplinas.”

“A figura de T. Angel, anjo caído, sem sexo e gênero definido, na nossa observação, propõe resistência potente e criativa.”

Compartilho por aqui um estudo bastante interessante sobre body mods, performance e gênero do doutorando Márcio Neman em parceria com o doutor William Peres, ambos da área da psicologia. É um dos primeiros estudos de body mods que caminha para uma perspectiva LGBT.

Esse material fez parte da palestra que aconteceu no VI Congresso Internacional sobre a diversidade sexual e de gênero da ABEH.

Fico feliz em saber que pude contribuir um pouco com uma pesquisa de tamanha relevância para os estudos do corpo, sexualidade e gênero.

CLIQUE AQUI pra ler o texto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: