Quando Dionísio sodomizou a si próprio

 

“Dionísio ansiava descer ao Hades e não conhecia o caminho, quando um certo Prósimno promete indicá-lo, a troco de uma compensação (misthós); e a compensação não era boa coisa, mas foi bastante boa para Dionísio; dizia respeito aos prazeres de Afrodite aquele favor, aquela compensação exigida a Dionísio; o deus aceita o pedido e promete satisfazê-lo se conseguir voltar, reforçando sua promessa com um juramento. Conhecendo o caminho a seguir, afasta-se; afinal volta; mas não encontra Prósimno (que entretanto morrera); decidido a manter o pacto com o amante, Dionísio se encaminha para seu túmulo, cheio de desejo amoroso. Corta um ramo de figueira, que lhe aparece pela frente, e depois de lhe dar a forma do membro viril enfia-se no ramo, cumprindo a promessa feita ao morto”. – Clemente Alexandrino

CALASSO, Roberto. As núpcias de Cadmo e Harmonia. São Paulo, Companhia das Letras, 1990.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: