Mi casa su casa

Domingo foi dia de receber em casa uma porção de gente amada…
Sem contar que na quinta veio o Andy, que estava morto de saudade!
Comidas, risadas, vídeos, comidas, abraços, piadas…
Eu costumava receber mais os amigos em casa, não sei em que parte que deixei isso se reduzir em repetições. Logo eu que sou um repetitivo assumido.
Talvez seja a correria da vida, da minha em particular ou deles… Não sei, mas é um alerta para que isso mude e retorne ao que era.
Gosto da casa cheia, o coração sempre fica transbordando igual…
E mesmo depois que eles se vão, ainda fica muito deles aqui… Algumas memórias nunca se vão por completo e essa é a melhor parte.
Mi casa és siempre su casa. ❤

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: